Tomada de decisão nas empresas

O trabalho de um líder, além da tomada de decisão, é fazer com que as pessoas em uma organização percebam as mudanças efetuadas são para um bem maior através do carisma. Porém, ele não é o suficiente.

Existem várias facetas que se combinam para tornar a liderança suficientemente poderosa para afetar a mudança dentro de uma determinada organização através de uma tomada de decisão correta e respeitada.

Inspirar os funcionários a executar seus serviços além das expectativas é de extrema importância, e isso é chamado de “liderança transformacional”. Porém, é sabido que nas organizações são necessárias decisões difíceis.

Portanto, os líderes também devem usar a liderança instrumental, que inclui a capacidade de alocar adequadamente recursos e orçamento, bem como fazer decisões de RH consistentes com a visão de uma organização para o futuro.

O que saber sobre a tomada de decisão dentro das organizações?

tomada de decisão nas empresas

A ciência sugere que existe um tipo de personalidade que é mais provável para gerenciar equipes maiores e a tomada de decisões.

Um novo relatório da Truity Psychometrics, um fornecedor de personalidade on-line e de avaliações de carreira, mostra diferenças pronunciadas na responsabilidade gerencial por tipo de personalidade.

Ao cruzar todos os tipos de personalidade, os extrovertidos tendiam a gerenciar equipes maiores.

De todos os entrevistados que responderam à pergunta: “ Quantas pessoas você supervisiona ou administra no trabalho“:

  • As EIPJs (pessoas com preferência por extroversão, intuição, pensamento e julgamento) geriram, em média, o maior número – cerca de seis – de funcionários;
  • Enquanto isso, ISFPs (pessoas com preferência por introversão, sensação, sensibilidade e percepção) tenderam a gerenciar equipes muito menores – com duas pessoas em média.

Embora a pesquisa sugira que a extroversão é um traço comum para a maioria dos líderes bem-sucedidos, essas descobertas têm mais a ver com a previsão da probabilidade de alguém possuir uma posição de liderança do que com a eficácia de sua liderança.

O que é comportamento organizacional?

O comportamento organizacional (CO) é definido como o estudo sistemático e a aplicação do conhecimento sobre como indivíduos e grupos atuam nas organizações onde trabalham e como acontece sua tomada de decisão.

As seguintes foram as cinco principais qualidades / habilidades pessoais encontradas em indivíduos com a tendência a serem líderes foram:

  • Habilidades de comunicação (verbal e escrita);
  • Honestidade / integridade;
  • Habilidades interpessoais (relacionar-se bem com outros);
  • Motivação / iniciativa;
  • Forte trabalho ético.

A tomada de decisão anda de mãos dadas com a liderança?

Os pesquisadores de liderança basearam-se no trabalho anterior e quebraram a liderança transformacional em componentes que atuam diretamente na tomada de decisão, são eles:

1-) Influência idealizada: o primeiro é o que chamaríamos de carisma e, felizmente, ao contrário do que alguns podem acreditar, a pesquisa mostrou que ele pode ser aprendido.

2-) Motivação inspiradora: esta área é onde as pessoas demonstram o significado e o valor de seu trabalho.

3-) Estimulação intelectual: o terceiro é a fonte de criatividade nas organizações, ou seja, tendem a ter a tomada de decisão mais respeitada – líderes mais criativos.

4-) Consideração individualizada: ela implica prestar atenção às necessidades individuais dos colegas de trabalho.

Estas são as competências e habilidades que fazem os seguidores sentir que seus líderes realmente se importam com eles, que suas necessidades são levadas em consideração e que eles sentem que, de alguma forma, eles ajudam sua empresa a contribuir com a sociedade.

Hoje, o significado e o propósito, como parte de seu trabalho, são mais importantes do que nunca, tanto para recursos humanos quanto para retenção de funcionários, mas também para que as empresas ganhem uma licença tácita para operar em sociedades.

Liderança instrumental

tomada de decisão nas empresas

A liderança transformacional tem sido um grande contributo para os líderes em todos os lugares, mas só isso não pode transformar uma organização. Falta uma parte importante: a liderança instrumental.

Os líderes devem simultaneamente formar uma conexão emocional com seus funcionários, estimular sua criatividade e relacionar sua visão estratégica com as decisões organizacionais que os ajudarão a alcançar seus objetivos.

  • A liderança transformacional é fantástica, mas uma vez que os líderes sabem onde suas organizações precisam ir, isso muitas vezes significa que certas partes do negócio e certas pessoas não irão junto.
  • Assim, os líderes também precisam tomar decisões práticas difíceis que se alinhem aos interesses principais de uma empresa, o que não envolve necessariamente inspiração ou carisma.
  • Os líderes devem permanecer em sintonia com o que está acontecendo em tempo real, tanto dentro como fora da organização, e não apenas entregar e executar visões “visões”.

A liderança instrumental é essencial para que atividades relacionadas à visão e estratégia tenham algum significado real e assegurem que a empresa permaneça no negócio.

Saiba mais sobre a liderança instrumental

A liderança instrumental centra-se no “o que é” e “como é” da liderança e os detalhes da tomada de decisão. Através dela o caminho para uma liderança de sucesso é mais árduo, porém efetivo. No fim, o segredo está na combinação ideal entre as lideranças!

 

Leia Também…

O que é liderança e como você pode usar a seu favor

Entenda a diferença entre ser um bom líder e ser um chefe

O que é mindset?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *