Motivação nas organizações

 

Veja um panorama completo que mostra a grande relevância da motivação nas organizações e descubra a importância de se investir em um programa motivacional para sua companhia, colaborando para um melhor desempenho dos funcionários.

Motivação nas organizações e seus resultados

A motivação nas organizações tem um papel fundamental dentro de um ambiente de trabalho. Isso porque colabora para a redução da intensa competitividade que toma conta do ambiente.

A falta de motivação desenvolve um clima indesejado entre os colaboradores dentro da organização.

O aperfeiçoamento de um ambiente de trabalho saudável, onde cada colaborador tem sua função e trabalha de forma produtiva para alcançar bons resultados, está pautado na maneira como a organização define seus objetivos e, principalmente, na motivação que percorre todas as equipes dessa organização.

Dentro do ambiente de trabalho, todos os colaboradores devem ter plenas condições para participar ativamente e motivadamente, de todas as questões e soluções que envolvem o crescimento da empresa.

A partir do momento em que a motivação nas organizações se tornar um hábito natural, o relacionamento entre os colaboradores será baseado na troca de ideias e informações voltadas para a expansão da organização, evitando que essa relação seja de competitividade e, consequentemente, de pouca produtividade.

O que é motivação dentro das organizações?

Para entender o conceito de motivação nas organizações, é preciso, antes, contextualizar o período histórico em que ocorrem mudanças significativas no mundo corporativo.

Estas mudanças foram responsáveis por ressaltar a importância da motivação dentro dos ambientes empresariais do século XXI.

Durante a Revolução Industrial, a relação entre funcionário e patrão era apenas de subordinação e coerção. Não havia o tratamento que se estabelece hoje em dia dentro das organizações.

No século XX, a economia andava por um caminho de estabilidade, diferente das frequentes oscilações que o mercado enfrenta no século presente, acirrando ainda mais o ambiente competitivo.

Todas essas mudanças do nosso século vão modelando as diretrizes adotadas em um ambiente corporativo, de modo que o trabalho padronizado vai perdendo espaço para o trabalho personalizado, com foco na total satisfação do cliente.

Essas mudanças colaboram para a criação de um cenário onde as empresas disputam um espaço no mercado qualificado. A disputa traz um clima de competitividade, que, por sua vez, toma conta de todo o quadro de funcionários da organização.

De um modo geral, as empresas do século passado pagavam os funcionários apenas para produzir, de modo que não lhes cabia a participação nas questões da empresa. Não existia a palavra pensar, apenas produzir.

No entanto, o cenário atual é bem diferente, já que a motivação nas organizações é uma das importantes peças dos seus motores, que fazem ir adiante. Sem a motivação e o comprometimento dos colaboradores, as organizações, praticamente, decretam sua própria sentença de fracasso.

O profissional de hoje se qualifica através da motivação. Ele sente vontade de se aperfeiçoar, desenvolver suas habilidades, de projetar novas possibilidades. Sem a motivação, ele é apenas mais um trabalhador de uma empresa do século XX.

Motivação está relacionada a movimentos. A palavra tem origem no latim “motivus”, que significa algo que se move. Portanto, a motivação é o gatilho para nos impulsionar a novos horizontes, novas ideias e novos projetos. Enfim, tudo que nos motiva nos faz progredir.

É importante não confundir motivação com incentivo. De uma maneira bem didática, é possível explicar a diferença entre os 2 termos do seguinte modo: motivação vem de dentro da pessoa, enquanto incentivo vem de fora.

A motivação surge do próprio indivíduo. Ele, por si só, sem pressões externas, ou seja, sem o incentivo, se sente motivado a mudar, a buscar novos horizontes.

O conceito de motivação remonta a um passado longínquo, como veremos.

Anteriormente à Revolução Industrial, o ambiente de trabalho via a motivar como sinônimo de punir. Assim, a punição era aplicada como forma de fazer o trabalhador produzir, gerando, assim, um ambiente de medo.

As punições eram dos mais diversos tipos. Podia ser uma punição física ou uma punição psicológica. Muitas vezes a punição consistia em restringir o pagamento do funcionário caso ele não apresentasse o resultado esperado.

Esse histórico permite concluir que a preocupação com a motivação dentro do ambiente de trabalho é um fato recente.

Já na Revolução Industrial, a empresa se limitava a produtividade. A linha de raciocínio do ambiente empresarial era: quanto melhor o maquinário e quanto mais especializado o quadro de funcionários, maior a produtividade.

A motivação, nessa época, ainda era vista com muitas limitações.

O que se pode concluir, é que a motivação nas organizações como conhecemos hoje foi desenvolvida e aprimorada através de muitas mudanças já no mundo globalizado.

É importante registrar que o aspecto humano no ambiente de trabalho foi desenvolvido a partir de 1930, momento em que Elton Mayo, professor, começou a afirmar que a produtividade estava intrinsecamente ligada com o relacionamento saudável entre superiores e subordinados.

Assim, quanto mais atenção o superior dava ao funcionário, maior a produtividade. Com isso, os aspectos emocionais e comportamentais foram vistos, a partir de Mayo, como questões principais influenciando na produtividade.

Através desse pensamento, o mundo corporativo atual tem dado muito destaque para essas questões, de modo que a motivação nas organizações é muito mais valorizada hoje em dia, tanto pelos patrões, quanto pelos empregados, afinal, a motivação deve percorrer todos os níveis hierárquicos da empresa.

Importância da motivação nas organizações

No mundo globalizado, onde as mudanças são cada vez mais velozes e a tecnologia vai criando suas raízes em todos os setores empresariais, o mercado de trabalho tende a ser mais competitivo e seletivo, acirrando o clima de competição entre as diversas organizações, cada qual querendo seu pedaço no mercado.

Todas essas mudanças e exigências do mercado ressaltam o destaque para o aspecto humano, como o grande diferencial dentro da organização. Desse modo, o fator humano se torna o principal gatilho para a expansão da empresa.

Com isso, todo o esforço é destinado para a criação de métodos cada vez mais eficientes para escolher, com precisão, os talentos disponíveis no mercado de trabalho.

Captar os melhores profissionais no disputado mercado, para fazer parte de equipe da empresa já pode ser considerado um processo criterioso e demorado. No entanto, a tarefa não acaba com a seleção. Se assim fosse, todas as empresas estavam com o sucesso garantido.

Após a seleção, se a empresa quer mantê-lo na equipe, é preciso que ela tenha um bom programa motivacional para que o funcionário se sinta motivado, todos os dias, a ir trabalhar.

A motivação nas organizações se torna, assim, uma ferramenta essencial para manter os colaboradores constantemente motivados a buscar os melhores resultados para a empresa.

Sendo assim, é fundamental que os funcionários estejam sempre recebendo estímulos para crescer dentro da companhia, atingir as metas e criar soluções para alcançar os resultados com mais eficiência.

Com isso, a motivação nas organizações mostra o seu importante papel.

Hoje em dia, as empresas já não se contentam mais apenas com o bom profissional. As organizações querem do trabalhador algo mais, ou seja, aquela vontade de aprimorar seus conhecimentos e de sempre buscar novas ideias para aplicar dentro do ambiente de trabalho.

Assim, o trabalhador tem que ter disposição para inovar. Ainda, deve mostrar satisfação com o trabalho exercido.

Para atingir um excelente nível de motivação nas organizações, elas devem buscar todos os recursos disponíveis para esse fim. Qualquer investimento com esse objetivo é bem-vindo.

Assim, as empresas devem inserir nos seus programas motivacionais: palestras, trabalhos em grupo, cursos motivacionais, pesquisas, enfim, qualquer investimento que tenha a proposta de atingir o centro da motivação humana.

Com um investimento pesado nesses recursos para motivação nas organizações, os colaboradores vão experimentando, cada vez mais, maiores realizações pessoais e profissionais.

Nessa busca, é importante que a organização entenda bem qual o ramo que atua e as características que permeiam o trabalho dos funcionários. Desse modo, a empresa poderá identificar qual o programa motivacional mais adequado para seus colaboradores.

Para alguns trabalhadores, um prêmio ou uma viagem podem ser bons elementos motivadores. Para outros, basta algum momento de lazer junto à família para se sentirem motivados.

O importante é valorizar a motivação nas organizações, pois, qualquer funcionário motivado irá alcançar seus objetivos com mais vontade e criará condições para contornar os imprevistos com mais eficiência.

A motivação nas organizações tem o poder de fazer o trabalhador cumprir suas metas, atingir os resultados exigidos, e de criar um ambiente de trabalho saudável, onde o aspecto emocional será altamente valorizado.

As empresas devem dar atenção às atitudes que irão motivar os funcionários, tais como:

  • Manter um ambiente de trabalho saudável e positivo;
  • Criar um ambiente onde os funcionários se sintam à vontade para tomar decisões;
  • Mostrar para o colaborador como sua função é importante para o resultado do setor e da empresa em geral;
  • Prezar pelo diálogo com o funcionário através de feedbacks, com opiniões construtivas, indicando ao trabalhador onde ele está progredindo e onde ele deve melhorar.

Todas essas atitudes demonstram que o diálogo saudável entre o patrão e o funcionário é essencial, sendo um importante elemento que colabora para a motivação nas organizações.

Assim, a empresa deve sempre indicar aos colaboradores as reais necessidades da organização, de modo os funcionários possam se sentir incluídos nesse objetivo maior, motivando-os a alcançar os melhores resultados para a empresa.

O que fazer para motivar os funcionários de uma empresa?

Como foi visto até aqui, a motivação nas organizações é um elemento fundamental para manter os funcionários sempre focados e estimulados a alcançar bons resultados para empresa.

A motivação nas organizações faz com que o trabalhador se sinta incluído no processo de expansão da companhia. Ao ver a empresa crescer e alcançar uma posição vantajosa no mercado, o funcionário motivado irá saber que participou desse processo, e irá sentir grande satisfação por isso.

Assim, a motivação de um colaborador trabalha diretamente com os seus sentimentos, colaborando para a sensação de realização profissional e pessoal.

Por conta disso, para que o funcionário se sinta constantemente motivado, ele precisa se deparar sempre com novos objetivos e desafios.

No ambiente de uma organização, o líder de um setor ou departamento tem o importante papel de identificar o elemento motivador de cada um dos colaboradores que integra a equipe.

Ao identificar esses elementos, o líder terá a condição de sempre manter os colaboradores empenhados e focados, de modo que a equipe esteja sempre se destacando.

No entanto, muitas organizações não sabem identificar o que motiva seu quadro de funcionários. Assim, confira algumas ações que podem ajudar o líder da equipe a incluir a motivação nas organizações:

  1. Antes de funcionário, veja a pessoa como indivíduo

A primeira atitude é enxergar cada um dos funcionários como pessoas que possuem sentimentos e necessidades.

Desse modo, é importante entender que o colaborador apresenta comportamentos baseados nos mais diversos sentimentos que ele carrega dentro de si.

  1. Reconheça um bom trabalho

O reconhecimento é uma forma de motivação nas organizações muito eficiente e valiosa.

Todo funcionário se sente motivado ao ser elogiado após um bom trabalho. Isso irá trabalhar com sua autoestima e sentimento de realização.

Na verdade, o elogio tem o poder de estimular até os funcionários ineficientes. Às vezes, o que falta para eles é o simples reconhecimento de seu esforço.

Uma forma valiosa de reconhecimento é a aplicação de feedbacks construtivos, indicando ao colaborador as suas qualidades e funções que precisa aprimorar mais.

  1. Sempre ofereça o aprendizado como oportunidade

Essa é uma atitude que pode ajudar muito na motivação nas organizações. O empregado se sentirá mais motivado e empenhado ao se deparar com oportunidades de aprendizado, pois ele sentirá que sua função é importante para a companhia e que precisa ser aprimorada para contribuir com o seu crescimento.

  1. Crie um sentimento de inclusão nos funcionários

O funcionário deve nutrir o sentimento de que está incluído na equipe, pois, dessa forma, irá apresentar um bom desempenho na sua função.

Para a motivação nas organizações, é preciso que a companhia não alimente no colaborador a sensação de que é apenas mais um número que vai ajudar a empresa produzir mais.

  1. Ofereça aos colaboradores segurança e conforto

Conforto e segurança são 2 elementos essenciais para preservar a motivação nas organizações, estimulando os funcionários a atingirem as metas com mais desempenho.

  1. Estimule a participação dos funcionários

É importante que a empresa adote métodos para incentivar a participação dos colaboradores nas decisões da empresa, sejam elas pequenas ou grandes.

Assim, é essencial que a organização busque opiniões dos funcionários de uma equipe acerca de alguma mudança que a empresa pretende fazer no setor, por exemplo.

Deste modo, o colaborador se sentirá mais importante, pois saberá que a decisão tomada foi formada com base em sua opinião. Assim, ele se sentirá capacitado e motivado, contribuindo para um ambiente de trabalho harmônico e para a motivação nas organizações.

Com base nessas atitudes, o ambiente corporativo pode se tornar mais harmônico e produtivo. Na verdade, a motivação nas organizações trará retornos positivos para todos os níveis da empresa.

Não é somente o funcionário que ficará estimulado. Os superiores e líderes de equipe também estão inseridos nesse clima motivador.

Afinal, ao observarem todos os colaboradores entusiasmados e satisfeitos com suas funções, os superiores também ficam motivados, pois sabem que estão fazendo um importante papel.

Assim, os programas motivacionais envolvem toda a estrutura da empresa, razão pela qual a motivação nas organizações é um assunto de extrema importância, representando uma importante parte do motor que faz a empresa caminhar rumo ao sucesso.

Conclusão

Diante de todo o exposto no decorrer deste artigo, fica mais do que evidente a importância da motivação nas organizações.

Por isso, para você que gerencia uma estrutura corporativa com vários funcionários e quer incluir elementos motivadores na equipe, mas não sabe como proceder, este artigo mostrou todo o panorama do assunto para que você possa investir no programa hoje mesmo.

Não perca mais tempo. Se você quer ver sua organização decolar e alcançar grandes alturas, invista em programas motivacionais. Na verdade, a motivação nas organizações nem deve ser vista como investimento, mas como elemento essencial da estrutura da empresa.

Através deste artigo, foi possível perceber que não é possível manter uma empresa nos moldes atuais sem um programa motivacional para manter os colaboradores empenhados e focados.

Caso queira seguir desse jeito, sua organização se enquadrará perfeitamente como uma do século XX, antes da Revolução Industrial.

Como visto, o mundo corporativo do século XXI se transformou e hoje conta com uma relação mais saudável entre patrão e funcionários.

Por isso, a motivação nas organizações é um investimento primordial, devendo estar no topo da lista dos projetos importantes de qualquer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *