Home / Artigos / Startups devem evitar desengajamento da equipe

Startups devem evitar desengajamento da equipe

Startups devem evitar desengajamento da equipe

Todas as empresas que atuam no mercado, independentemente de seu porte ou seu nicho de atuação, estão ficando cada vez mais conscientes da necessidade de evitar o desengajamento da equipe: afinal, os colaboradores são a espinha dorsal de qualquer empresa, fazendo com que todos os processos e serviços possam ser executados com qualidade.

Quando os níveis de satisfação dos funcionários – mesmo que terceirizados – começa a cair, consequentemente o nível de engajamento irá começar a sentir os efeitos. Não é surpresa alguma que quando os funcionários estão infelizes na empresa seus níveis caem drasticamente, e as startups estão começando a sentir essa reação por diversos fatores.

Estudos recentes apontam que mais de 60% dos funcionários de startups começam um processo de desengajamento da equipe em torno de um período de trabalho que pode variar entre três e quatro anos.

Por que as startups estão vivenciando o desengajamento da equipe

É preciso entender que o mercado de startups está cada vez mais assumindo patamares dentro do mercado global que indicam a sua ascensão – mas é preciso também estar ciente, principalmente se você iniciou suas atividades como um empreendedor nesse modelo de empresa, que ela requer os mesmos métodos e dedicação que outras empresas requerem.

Muitos dos fatores que influenciam o desengajamento da equipe nas empresas novas se devem ao fato de que, em sua maioria, os profissionais que realizam a gestão das mesmas estão pecando em aplicar métodos para incentivar o engajamento e, principalmente, em métodos para analisar a qualidade do ambiente de trabalho e as necessidades apresentadas pelos funcionários.

Um dos erros cometidos pelas startups se encontra também na falta de inserção de profissionais capacitados tanto para incentivar o engajamento quanto para realizar as análises em relação a esses dados: os profissionais encarregados dessas funções geralmente são os que lidam com os a gestão financeira ou até mesmo os próprios gerentes – o que dá margem para uma série de equívocos.

Iniciar o engajamento de seus funcionários o quanto antes é essencial para o desempenho de sua startup

desengajamento da equipe

Não só incentivar cada vez mais os funcionários no ambiente de trabalho para curtos prazos, o essencial é fazer com que os mesmos possam manter e elevar os seus níveis de satisfação para que ela não decresça com o tempo – e é possível fazer isso de forma eficaz para que sua empresa possa prosperar cada vez mais.

Para saber como aplicar esses métodos eficazmente, é necessário entender primeiro quais são as práticas que levam aos níveis baixos de engajamento: algumas delas podem estar ocorrendo em sua empresa nesse exato momento e precisam ser atualizadas ou eliminadas. Elas envolvem:

  • A aplicação de pesquisas de satisfação uma vez ao ano
  • A análise de desempenho apenas individual dos funcionários
  • A falta de atividades e ferramentas que influenciam o entretenimento no ambiente de trabalho
  • A pouca preocupação acerca da qualidade do ambiente no qual os funcionários despendem sua carga horária
  • A designação de cargos baseada apenas em tempo de contribuição

O primeiro passo é analisar todas essas alternativas em relação às atividades de sua empresa para determinar se a ocorrência das mesmas é real. O próximo passo, então, é conseguir estabelecer um método de ação para lidar com as mesmas e evitar o desengajamento da equipe.

Como criar melhores condições para o engajamento nas startups

O primeiro passo a ser tomado pelas startups em seus processos de gerenciamento é estabelecer laços com seus funcionários, pois é absolutamente comum e ocorre com frequência que os novos empreendedores não estejam acostumados a lidar com a atividade de gestão de pessoal e possam tratar de forma negligente essa área.

É preciso ter sempre em mente que todo o pessoal que trabalha dentro de sua empresa, independentemente do porte da mesma ou de seu ramo de atuação, sempre será responsável por realizar todas as atividades que permitem que ela cresça, bem como apresenta-la para o público, lidar com os contatos, promover as negociações e criar uma imagem sólida da marca no mercado.

Graças à maioria dos perfis nos quais as startups são criadas, é possível criar estes laços com extrema facilidade, fazendo com que o relacionamento interno da equipe seja extremamente potencializado, evitando e minimizando, portanto, o desengajamento da equipe – e o papel de líder influencia significativamente nessa etapa.

É preciso também fazer com que os funcionários tenham todas as condições necessárias para realizarem suas funções, desde o apoio da infraestrutura, equipamentos específicos e um ambiente agradável e prazeroso, que, ao final, é extremamente mais rentável e produtivo.

Integre suas relações de trabalho com as dos funcionários, fazendo com que possam discutir ideias e planos para a empresa: ao fazer com que os funcionários sejam parte dos processos de crescimento e desenvolvimento de estratégias, adiciona-se o fator de importância aos mesmos, criando, por consequência, o engajamento e o melhor desempenho da equipe como um todo.

Leia Também…

Como vender valor e não preço

Compliance: Ferramenta indispensável para o seu negócio

 

Veja Também

Depois de ouvir seu cliente o que você faz?

Depois de ouvir seu cliente o que você faz? Depois de ouvir seu cliente o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *