Home / Artigos / Compliance: Ferramenta indispensável para o seu negócio

Compliance: Ferramenta indispensável para o seu negócio

Compliance: Ferramenta indispensável para o seu negócio

 

Compliance ou então, como o termo é originado, “to comply” que traduzido nada mais é do que seguir ou agir segundo uma regra é um termo que tem crescido muito no âmbito empresarial. Mas, você entende verdadeiramente o que é a área de compliance e o que faz?

Se a sobrancelha deu aquela arcada em dúvida, fique tranquilo. Apesar de ser muito falado entre o mundo corporativo, o termo é relativamente novo e ainda tem levantado muitas dúvidas e questionamentos.

É justamente devido a isso que esse artigo trata sobre a área de compliance, apresentando mais de sua definição e também importantes dicas de como aplicar esta que é uma ferramenta indispensável para a empresa.

O que é e qual a importância da área de compliance?

Primeiramente vale a pena destacar que muitas empresas brasileiras – principalmente as grandiosas – não têm ou possuem uma área de compliance completamente falha dentro do seu ambiente interno.

Afinal, a base do compliance é cuidar para que absolutamente nada saia dos trilhos na empresa, prezando pela transparência e, além disso, evitando desvios, caixas não declarados entre muitos outros que estão estampados nos jornais e telejornais nos últimos meses.

A importância da área de compliance é facilmente compreendida uma vez que se entende que o objetivo desse setor é nada mais nada menos do que barrar corrupções e outras tantas circunstâncias do dia a dia que prejudicam o nome, o caixa e o futuro do negócio.

O compliance, no Brasil, é uma busca que tem levado anos e que hoje conseguiu conquistar alguns negócios, porém não tantos quanto se deseja e espera ainda.

área de compliance

10 dicas para a área de compliance que você precisa conhecer:

Você viu o que é compliance e quais são as principais áreas em que é possível notar tanto a existência quanto a falta desse modelo de gestão no desenrolar das tarefas e das notícias que vem à tona – como os casos de corrupção da Petrobrás, em alta nesse momento.

Agora é chegada a hora de conferir algumas dicas simples de como começar a aplicar as áreas de compliance dentro do seu negócio a fim de se beneficiar com os seus incríveis resultados. Confira:

  1. Alinhe objetivos

Para que as áreas de compliance ganhem força e destaque no ambiente interno, é indispensável que seus objetivos estejam alinhados com os da empresa como um todo – ou seja, a missão e a visão.

  1. Estabeleça uma comunicação clara

Primeiramente, para que o compliance dê certo, é verdadeiramente importante que todos os colaborares consigam entendê-lo. Para tanto, é necessário que destacada uma comunicação clara entre as partes, afinal a mensagem precisa chegar e ser compreendida.

  1. Dê treinamento

Muitos colaboradores precisarão de treinamento específico para trabalhar com as áreas de compliance e isso é absolutamente normal. Mais do que entender como um custo ou perda de tempo, lembre-se que o treinamento é uma oportunidade de expandir o empreendimento.

  1. Tenha um código de ética na empresa

Se o compliance lida com assuntos relacionados a regras, é claro que é preciso que a empresa tenha as suas próprias bem estabelecidas, como através do estabelecimento de um código de ética profissional interno.

  1. Aplique controles

O monitoramento árduo e contínuo é outra das dicas mais importantes quando o assunto é o compliance. Procure utilizar-se de ferramentas eficazes.

  1. Procure adequar leis à empresa

A empresa está inserida em um contexto político judicial que é verdadeiramente grande e cheio de detalhes. Conhecer mais a fundo as leis e ter um amparo jurídico é importante para que o negócio não venha a se meter em maiores complicações.

  1. Sempre tome precauções a fraudes

As áreas de compliance têm como principal motivo de sua existência diminuir e se precaver das mais diferentes fraudes. O controle, já mencionado aqui, é sem dúvida uma das melhores maneiras de se averiguar se os números estão batendo ou se há algo suspeito.

  1. Analise todos os tipos de riscos

São muitos os riscos operacionais e para manter-se com bons resultados é indispensável saber absolutamente tudo o que está acontecendo. Desta forma, não tenha medo de analisar os riscos.

  1. Monitore setores de TI

A segurança da informação – do setor de TI – deve estar mantida no máximo do alto para que todos os dados e registros específicos fiquem sempre seguros.

  1. Sempre tenha auditorias

E, claro, programa auditorias de tempos em tempos para que não surjam problemas ou imprevistos que, mais tarde, viram verdadeiras bolas de neve por aí. A auditoria deve ser feita com distância de 1 a 2 anos.

 

Uma ferramenta que deve ser explorada ao máximo

Viu como é possível começar a esquematizar e formar as áreas de compliance dentro do seu empreendimento? Ainda está com dúvidas sobre como iniciar este processo ou precisa saber mais informações sobre porque é importante investir nesta metodologia? Aproveite para deixar um comentário e troque experiência com outros leitores também!

Veja Também

Depois de ouvir seu cliente o que você faz?

Depois de ouvir seu cliente o que você faz? Depois de ouvir seu cliente o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *