Uns fazem, outros batem palmas

Muitos acreditam que o papel de um palestrante é o de entreter uma platéia com casos engraçados, divertidos e de pouco conteúdo.

 

Escuto de muitos alunos, empresários, gestores de rh, vendas e marketing dizendo que foram a uma palestra motivacional do “fulano de tal”e era exatamente a mesma que ele tinha visto a anos atrás, sem mudar absolutamente nada.

 

Vivo disto e posso assegurar-lhes que não é nada assim. Claro que existem alguns palestrantes (diria oportunistas temporários), que usam uma receita pronta e caminham nesta mesmice durante um tempo havidos por ganhar dinheiro rápido e fácil, no entanto estes desaparecem com a mesma rapidez que surgiram.

 

Percebi nestes anos que faço palestras que existem muitos pontos a serem considerados para poder obter um sucesso e manter-se nele. Nesta atividade, onde temos (como em uma arena), uma platéia querendo soluções imediatas para os seus problemas pessoais e profissionais, cada um quer uma receita precisa, pronta e esperam que possamos entregar isto em uma ou duas horas.

 

O tempo é muito curto para falarmos tudo que poderíamos e conhecemos sobre o assunto, o tempo muito longo para os organizadores dos eventos que participamos nos encaixar na agenda. É neste mundo de paradoxo, diferenças e lógicas confusas que vivemos e somos o “foco”, com minutos preciosos para sermos amados ou odiados, para acertamos ou errarmos, para emocionarmos, fazermos a diferença ou passarmos indiferentes para cada um que lá esteve nos ouvindo. O caminho do sucesso e do fracasso são paralelos e muito, muito próximos.

uns fazem, outros batem palmas

Claro que podemos ter êxito, minimizar nossa idiossincrasia e percebo a cada novo dia que o sucesso e aplausos ardentes de uma palestra não garante que tenhamos êxito na próxima. É fundamental que tenhamos consciência que é preciso:

  • Atualizar-se vorazmente
  • Treinar, treinar, treinar,
  • Desenvolver continuamente a habilidade de falar em público e emocionar,
  • Ter sólido conteúdo, base e fundamentalmente domínio do assunto,
  • Compreender que cada palestra o público é diferente,
  • Que local da palestra é um palco,
  • Ter a capacidade e habilidade para promover reflexão, estimular o pensamento estratégico em cada participante, que chamo de faze-los “craniar”,
  • Cuidar da sua imagem pessoal, passando a mesma vitalidade que suas palavras,
  • Ser receptivo a feed-backs negativos e saber promover as mudanças necessárias,
  • Praticar o que você fala em público, não permitindo uma dissonância cognitiva entre suas palavras e suas atitudes (somos avaliados pelo que falamos e julgados pelo que fazemos),
  • Ter um estilo próprio e pincipalmente uma ardente e entusiasta paixão pelo que faz

 

Acho que vocês devem estar questionando… e o dinheiro, minha remuneração, quanto vou ganhar????

 

Acreditem, é apenas a consequente recompensa de tudo isto.

 

E se me perguntarem se esta é a receita do sucesso para ser um palestrante de renome, direi enfaticamente não, é apenas a minimização de erros.

 

Sucesso e Just do it!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *